domingo, outubro 14, 2007

ACORDO UPOOP/APLO - ECOO MEETING LISBOA – 12 a 14 de OUTUBRO de 2007


Organizado pela UPOOP decorreu no Hotel Tivoli em Lisboa, a reunião da European Council of Optometry and Optics (ECOO).

Presentes estiveram os representantes da Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Espanha, França, Grécia, Holanda, Hungria, Inglaterra, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Suécia e Suíça, que testemunharam e apoiaram as discussões que levaram ao Acordo selado entre a UPOOP e a APLO formalmente testemunhado pelo Presidente e Secretário-Geral da ECOO bem como os Presidentes da World Council of Optometry (WCO) e do Colégio Nacional de Ópticos-Optometristas (CNOO), conforme se transcreve:

É por este modo acordado que a UPOOP reconhece a APLO enquanto uma organização cujos membros são portugueses licenciados em Optometria. Mais, defende a candidatura da APLO a membro do Conselho Europeu de Óptica e Optometria.

É acordado pela APLO que reconhece a UPOOP como uma organização cujos membros incluem os diplomados em Óptica e Optometria e os licenciados em Optometria, que exercem em Portugal.

A UPOOP declara que, neste momento, já fez exposições junto do Governo para estabelecer a Ordem dos Optometristas em Portugal e que concorda em envolver a APLO em futuras negociações.

É igualmente acordado pela UPOOP e pela APLO que concordam em trabalhar juntos para criar a Ordem dos Optometristas em Portugal para:

· Providenciar a regulamentação da actividade profissional
· Providenciar, no futuro, um padrão comum de educação
· Alcançar a regulamentação da profissão pelo Governo
· Providenciar aos portugueses um alto nível de cuidados da visão

Concordam trabalhar juntos para definir o quadro mínimo aceitável da prática optométrica em Portugal, estabelecendo um pequeno grupo de trabalho para definir o Quadro da Prática e das Competências requeridas para um optometrista em Portugal, no futuro. O grupo de trabalho deverá incluir membros da UPOOP e da APLO, optometristas e educadores juntamente com um coordenador externo.

Quando esta definição estiver acordada, um processo de auto-certificação, previamente acordado em Agosto de 2006, deverá ser estabelecido.

O mesmo grupo de trabalho também deve considerar o futuro desenvolvimento da Optometria em Portugal à luz dos padrões desenvolvidos noutras partes da Europa, incluindo os padrões do Diploma Europeu de Optometria da ECOO.

Para facilitar o processo, a UPOOP concorda aqui que não irá ministrar outros cursos de Optometria, após a conclusão do corrente curso em Março de 2009. Isto não contempla os cursos de formação contínua ministrados pela UPOOP.

Lisboa, 14 de Outubro de 2007

Diamantino Valente
Presidente da UPOOP

Eduardo Teixeira
Presidente da APLO

Testemunhado por

Feike Grit
Presidente da ECOO

Robert Chappell
Presidente da WCO

Juan Carlos Martinez Moral
Bastonário do Colégio Nacional dos Opticos Optometristas

Richard Carswell
Secretário-geral da ECOO



Mais um passo da maior importância foi dado no espinhoso caminho para a regulamentação da Optometria em Portugal que passa, sem dúvidas, pela criação de uma Ordem, que depende do empenho de ambas as Associações.

Estamos crentes que uma nova e importante fase teve hoje início!

Pela UPOOP
O Presidente
Diamantino Valente

7 comentários:

Anónimo disse...

a UPOOP vendeu-se aos APLOs - dizem uns
A APLO conseguiu dar a volta à UPOOP - dizem outros
O que eu vos digo é que não percebo nada.
Já ouvi falar falar em acordo... e nada
mais um...
Aguem já percebeu o que eles andam a fazer? e o que eles pretendem?
E este meeting - palavra bonita _ de que se tratou?
Quando tiver mais tempo volto tenho muuitas perguntas a por. Espero que tenham respostas.................

Anónimo disse...

cheira a esturro!

Anónimo disse...

Decididamente a mentalidade mesquinha destas pessoas que se dizem Optometristas, é uma vergonha. Não seria melhor informarem-se antes de dizer barbaridades? Ou será que, como já estamos habituados, é so dizer mal por dizer, falar por falar....! Enfim, mais uma vez é triste, ver que quem não faz nada, gosta de destruir o que outros tentam erguer há mais de 25 anos.

Anónimo disse...

É MUITO FACIL ESTAR ESCONDIDO !NÃO É ANONIMOS ?????

VAMOS MAS É TODOS DAR A CARA E DE UMA VEZ POR TODAS TRABALHAR PARA UM
FIM, QUE É UMA ORDEM DE OPTMETRISTAS !!!
OS DOUTORES ( LICENCIADOS EM OPT.... ) E OS DIPLOMADOS DO "RESTELO" PODEM SAÍR DO SECTOR. TODOS OS OUTROS QUE REALMENTE QUEREM ENSINAR E APREDENDER,DEVEM COMEÇAR A DIALOGAR E TRABALHAR EM CONJUNTO ! SE NÃO GOSTAM DE ÓPTICA ENTÃO FAÇAM O FAVOR DE SAÍR DESTE SECTOR ! TER UMA LICENCIATURA NÃO É SINONIMO DE SABER TUDO, MUITO MENOS DE ANIQUILAR TODOS OS OUTROS E NEM SE QUER DÁ O DIREITO DE AFIRMAR QUE GOSTAM MAIS DA PROFISSÃO E MUITO MENOS QUE JÁ FIZERAM MUITO POR ELA !!!!
TAMBEM OS DIPLOMADOS NÃO PODEM DIZER QUE JÁ SABEM TUDO OU QUE OS LICENCIADOS NÃO LHES VÃO ENSINAR NADA !!!! TEMOS MUITO A APRENDER UNS COM OS OUTROS !!!! OU SERÁ QUE NÃO ????

JOÃO GONÇALVES

Anónimo disse...

Só tenho pena que a Direcção da UPOOP não tenha optado por ter dado a palavra e esclarecido os seus sócios numa AG previa a este meeting que serviu entre outros para entendimento entre a APLO e UPOOP e vice-versa

Não estou a dizer com isto que o acordo não tenha pernas para andar, mas os sócios em decisões de tal forma importantes para o futuro da profissão têm que ser envolvidos no projecto têm que ouvir e pedir esclarecimentos, isto é, têm que contribuir, mas para isso a direcção têm que lhes dar essa oportunidade, o que não foi feito

è um estilo com o qual discordo, mas pronto agora já está feito, não esqueçam que se não conseguirem envolver os socios e aqui falo para as duas associações, continuaremos enternamente no plano das boas intenções e nada mais, depois também não se queixem que os sócios não aparecem, é que ninguém gosta de ser confrontado com uma situação que já está previamente definida e para a qual só as direcões tiveram a palavra ou seja 2 ou 3 pessoas de cada associação

embora discorde da metodologia usada, desejo Sucessos sinceros, pois o entendimento é o unico caminho possivel, a bem da optometria

Mas deixo um alerta, onde vão os diplomados continuar a sua evolução se as Universidades não nos aceitam nos cursos de actualização e a APLO idem?

Isso não deveria estar acautelado no acordo agora assinado?

Antonio disse...

Li o acordo e sinceramente achei muito pouco para tanto tempo, caso não se recordem os timings estabelecidos já foram ultrepassados. Mais ainda fico preocupado com um acordo obtido sob pressão de colegas de outros paises, para quem, creio eu, este assunto já deve cheirar mal.
Na realidade este assunto já deveria estar há muito resolvido, dele depende o futuro de todos nós optometristas, depende também todo um sector que desde há muito vive refem desta questão que obsta à normalização e regulamentação da actividade da optica em geral. Todos deveriamos tentar responder à questão que realmente importa e parece ninguem querer colocar: a quem serve a actual situação, servirá aos profissionais responsáveis com real interesse na promoção da sua actividade, ou servirá aqueles que de uma forma oportunista tiram partido e vão singrando e quem sabe até estimulando o status quo?
Termino fazendo questão de não referir se sou diplomado ou licenciado, pois como é óbvio essa não é a questão, a real questão deste impasse é o poder e a sua partilha, mais grave é que se trata dos "pequenos" poderes, do pequeno poder que ao que parece alguns de um lado e outro temem perder. Entendam-se por favor ou se não forem competentes para o fazer tenham a decencia de ir cuidar das vossas vidas.
Um grande abraço a todos os que querem construir algo

Anónimo disse...

por vezes discute-se mais as vaidades intrínsecas de cada associação APLO / UPOOP do que a forma adequada de defender a optometria e o seu futuro
Parece que alguns optometristas e não distingo diplomados de licenciados têm um masoquismo primário que não se consegue entender, normalmente falam sem conhecimento de causa e na realidade não aparecem nem participam activamente nas suas associações

Querem que três ou quatro das direcções façam tudo por eles como se tivessem essa obrigação, as direcções também pouco fazem para promover esse contacto, esquecendo-se que a responsabilidade pelo sucesso de uma profissão é de todos que a exercem

Vai uma ideia, ORGANIZAÇÃO CONJUNTA (UPOOP/APLO) DE UM CONGRESSO DE OPTOMETRIA, VAMOS A ISSO?

ESTE ACORDO DEVERIA SER DEBATIDO EM CONJUNTO, NÃO SÓ PELAS DIRECÇÕES ,MAS TAMBÉM PELOS ASSOCIADOS

seremos capazes de potenciar tal situação?

A aplo vai passar a aceitar inscrições de diplomados nas suas formações?

Ao que sei a upoop não se opõe , antes bem pelo contrário, que sócios da Aplo frequentem as suas formações

A universidade do Minho também aceita que os diplomados possam evoluir em Portugal, ou continuamos a ter que ir a universidades de Espanha OU OUTRAS para formação?

Venham de lá com essas ideias